Carreira dupla de atletas


A carreira dupla de atletas é a combinação de uma carreira desportiva com uma carreira educacional e/ou ocupacional. Manter uma carreira dupla costuma implicar, por um lado, na necessidade de escolher entre maximizar o seu potencial desportivo ou obter uma educação/ocupação satisfatória de modo a garantir uma carreira pós-desportiva, e muitas vezes, por outro, no aumento da fadiga, stresse e burnout, que podem conduzir ao fim das suas carreiras desportivas. Sabe-se que o abandono do desporto parece estar sobretudo relacionado com: a falta de prazer e perceções de competência; as pressões sociais da família, professores/as, treinadores/as, amigos/as e mercado de trabalho; a influência negativa da pressão para se conformar com os estereótipos de género; a falta de modelos

de carreira, particularmente evidente entre as mulheres; as prioridades concorrentes e também fatores físicos.




Com uma visão de aprendizagem ao longo da vida, a Comissão Europeia sublinha o direito dos atletas a terem uma carreira dupla (European Commission, 2012, 2017). O conceito de carreira dupla diz respeito à possibilidade de atletas talentosos, profissionais e de elite combinarem uma carreira desportiva com os estudos ou o trabalho. Esta combinação traz desafios a nível da conciliação do papel desportivo com o académico/profissional (Geraniosova & Ronkainen, 2015): por um lado, estes atletas têm a inevitabilidade de realizar treinos intensivos e de fazer viagens, por exemplo, por outro lado, têm a necessidade de responder positivamente a um conjunto de compromissos académicos (aulas, trabalhos de grupo, provas, etc) e/ou profissionais (assiduidade, produtividade, etc). Estes desafios, por sua vez, podem levar a que os jovens se sintam forçados a escolher entre maximizar o seu potencial desportivo ou obter uma educação satisfatória de modo a garantir uma carreira pós-desportiva (European Commission, 2012, 2017; Kadlcik & Flemr, 2008), conduzindo-os a investir menos na educação para se focar no seu sucesso desportivo ou a interromper a carreira desportiva para priorizar a educação, respetivamente (Amara et al., 2004; Geraniosova & Ronkainen, 2015).





A carreira dupla de atletas tornou-se, assim, um tópico muito importante, em torno do qual investigadores, profissionais e políticos vêm desenvolvendo comunicações e construindo discursos a diferentes níveis. A pesquisa contemporânea enfatiza a necessidade de abordagem holística da carreira dos estudantes-atletas (Aquilina & Henry, 2010; Debois et al., 2015), sendo esta desportiva, psicológica, psicossocial, académico-vocacional, de modo a que os estudantes-atletas não se foquem ou desistam de uma dessas vertentes. Pelo contrário, que consigam preservar e cuidar tanto do seu futuro enquanto atletas, estudantes ou trabalhadores, vivendo a sua vida pessoal de uma forma mais satisfatória e mantendo a sua saúde e bem-estar (European Commission, 2017), alcançando o optimal dual career balance (Stambulova et al., 2015).



Nesse sentido, a formação visa apoiar a implementar as Diretrizes da UE sobre Carreira Dupla de atletas, contribuindo para a manutenção dos jovens atletas estudantes nas suas carreiras duplas.



Dra. Liliana Faria e Dra. Marucia Bargadi



Notícias //
Arquivo
Tags